Revezamento

“Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação.” (Efésios 4.4)

Não consigo esconder minha emoção quando assisto a competições de natação. Mas outro esporte que segura minha respiração por alguns segundos é a corrida de revezamento. O revezamento é um esporte em que os atletas juntam-se e formam uma equipe. O revezamento em uma corrida é a arte de correr com um bastão repassando-o de um atleta para o outro e conseguindo três passes no percurso, sendo o último corredor aquele que cruzará a linha de chegada com o bastão.

    Enquanto o atleta corre, guarda o bastão dentro da palma da sua mão, como se fosse sua vida, se ele cair a equipe poderá ser desclassificada. A atenção atinge o ápice no instante em que o bastão troca de mãos, neste momento os atletas precisam estar sincronizados, o que torna a corrida uma coreografia moderna, linda, dinâmica e organizada. Todos dependem de um: Existe um limite de espaço para cada atleta ficar com o bastão, tendo que passá-lo ao seu companheiro dentro daquele limite.

   A responsabilidade é igual a todos: O percurso a ser corrido é dividido igualmente entre os participantes da mesma equipe. O resultado é fruto do esforço de cada individuo e o seu desempenho definirá o resultado de toda a equipe. Equipe! Todos correm, todos carregam, todos choram, todos comemoram. O resultado é de todos. Revezamento: um esporte que devemos aprender como cristãos. Cinco ministérios, a mesma corrida. Várias mãos, o mesmo evangelho. Precisamos aprender a trabalhar juntos, no mesmo sentido, com o mesmo propósito. Tendo na alegria do coletivo a motivação para o esforço individual. O bastão é da equipe.

 

  Não podemos vencer sozinhos. Não há quem seja melhor, mais ou menos importante, somos iguais. Correndo dentro da mesma pista: o mundo. Impulsionados pelo mesmo vento: O Espírito Santo. Buscando o mesmo galardão: a glória de Deus. Não somos oponentes. Somos uma equipe, um corpo. E a medalha é para o reino de Deus!

“Não há judeu nem grego, escravo nem livre, homem nem mulher; pois todos são um em Cristo Jesus.” (Gálatas 3.28, NVI)

Por: Nilma Grácia Araujo

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!